(41) 99969-4863
contato@networkpsicologia.com.br

10 MAIORES ERROS DURANTE A ESCOLHA PROFISSIONAL

Created with Sketch.

10 MAIORES ERROS DURANTE A ESCOLHA PROFISSIONAL

A maioria das pessoas passam por algumas dúvidas nesta etapa da vida, elegi aqui os principais erros cometidos no momento da escolha profissional.


1º RETORNO FINANCEIRO – O que mais acontece é escolher na profissão pensando somente no dinheiro, no retorno financeiro que terá. A profissão deve estar de acordo com as suas habilidades, aptidões e atividades que gosta de fazer. Escolher a profissão pensando somente no retorno financeiro é inválido, pois neste caso a pessoa acaba se submetendo a várias atividades e se dará conta da sua infelicidade com o passar dos anos.

 

2º APROVEITAR PORQUE JÁ TRABALHA NA ÁREA – Escolher uma profissão só porque já trabalha na área é um erro, pois estar trabalhando não garante a felicidade, muito menos a realização profissional. Por isso é muito importante o autoconhecimento para que a pessoa consiga fazer a escolha de forma consciente.

 

3º PARA AGRADAR AOS PAIS – Muitos pais querem não só ver o filho formado, mas sim vê-los serem chamados de doutores. Esquecem que muitas vezes projetam os próprios sonhos nos filhos e deixam de lado o que eles realmente querem para si, atropelam as vontades dos filhos para se realizarem neles. Neste caso é importantíssimo o trabalho de psicoterapia.

 

4º PORQUE OS AMIGOS VÃO FAZER – As vezes o adolescente não sabe o que fazer e porque os amigos farão determinado curso acaba optando pela mesma opção. Neste caso é mais comum entre adolescentes, eles acabam se identificando com um determinado grupo e esquecem do que realmente gostam ou acabam se submetendo as vontades do grupo.


5º VAI BEM EM UMA DETERMINADA MATÉRIA – O fato de ir bem numa determinada matéria não quer dizer necessariamente que a sua profissão esta naquela área. Por exemplo: a pessoa vai super bem em matemática e escolherá uma das engenharias. O fato de ter habilidade não tem haver com gostar, a escolha deve ser feita principalmente pensando nas atividades que gosta e não porque tem habilidade com aquilo.

 

6º PENSAR PRIMEIRO NA PROFISSÃO E DEPOIS EM SI – A escolha errada acontece porque geralmente o indivíduo primeiro tenta conhecer todas as profissões e depois pensa em si. A escolha deve ser feita primeiro pensando no indivíduo, ou seja, verificar quais são as atividades que mais gosta de fazer e depois uma profissão que tenha a ver com estas atividades. Se prefere atividades intelectuais, manuais, ligadas a liderança ou mais subordinação. Enfim, vários fatores devem ser levados em consideração, mas o mais importante é o autoconhecimento.

 

7º CURSO DA MODA – De tempo em tempo aparecem alguns cursos que estão na moda, como acontece com a gastronomia atualmente. Antes um curso pouco cogitado, agora vem tomando grandes proporções. Deve-se pensar se realmente as atividades do curso em questão têm a ver consigo. Pensar em todos os obstáculos que irá passar e se está disposto a enfrentá-los.

 

8º HOBBY ≠ TRABALHO – A pessoa deve pensar que irá trabalhar com aquilo, por isso deve se perguntar: é um hobby ou quero como um trabalho? Utilizarei o exemplo do curso anterior. A pessoa gosta de cozinhar, mas não gostaria de cozinhar e preparar pratos todos os dias, só de vez em quando. Neste caso teria que repensar sobre o curso. Ou então gosta de atividades ligadas a cozinha, mas não é bem cozinhar. Bem, vale lembrar que todos os cursos podem ter atuações diferentes, neste caso vale a pena estudar bem o curso e verificar quais as áreas de atuação poderá desempenhar no futuro. Ressaltando que depois de formado corre o risco de trabalhar na área indesejada.

 

9º NÃO PLANEJAR – Muitos profissionais pensam na mudança de carreira, mas não se planejam e quando estão muito estressados acabam saindo do trabalho sem pensar. Ou então acabam refletindo o mau desempenho em suas atividades no dia a dia, isso refletirá mais à frente num momento de dificuldade da empresa quando decidirá em demiti-lo. Toda mudança deve ser planejada, estruturada e deve ter ação. Uma ação tomada de forma impulsiva pode dar errada e a pessoa se ver em maus lençóis e na pior das hipóteses se ver numa situação semelhante ao antigo trabalho.

 

10º DAR SEQUENCIA AOS NEGÓCIOS DA FAMILIA – muitas empresas cresceram porque tiveram a ajuda de seus familiares, isso não quer dizer que eles são realizados nas atividades que desenvolvem, muitos deles acabaram renunciando a seus sonhos para ajudar a família. E escolher um curso só para dar sequência aos negócios da família não é muito legal. Então esta pessoa deve planejar a sua saída da empresa e escolher um curso que realmente tenha a ver com o que gosta de fazer. Caso contrário será mais um frustrado que encontramos no ambiente de trabalho.

 

      A Psicóloga Jucele Antunes CRP 08/15284 está a mais de 10 anos atuando com Recursos Humanos, especialista na área de psicologia do trabalho e capacitada em Orientação Profissional / Vocacional e está disposta a ajudar quem ainda não se encontrou profissionalmente.

      Para saber mais sobre o processo de Orientação Profissional / Vocacional, entre em contato pelo site ou pelo fone (41) 9 9969-4863.

 

Tags: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ligar Agora
WhatsApp chat