(41) 99969-4863
contato@networkpsicologia.com.br

Comunicação: O Calcanhar de Aquiles de Toda Empresa

Created with Sketch.

Jucele Antunes

Quem nunca brincou de telefone sem fio? Uma brincadeira tão simples, mas que traduz o que acontece dentro de muitas empresas. Que se resume da seguinte forma: Quando não se entende, quando se entende pela metade, ou quando quer concluir logo a tarefa sem se preocupar com o resultado acontecerão os ruídos e por fim as falhas na comunicação.

Segundo Stephen Robbins, a comunicação tem como funções básicas dentro de uma organização:

  • Controle;
  • Motivação;
  • Expressão emocional;
  • Informação.

A comunicação age no controle do comportamento das pessoas de diversas maneiras. Algumas delas são as regras, hierarquia e orientações formais que devem ser seguidas.

Ela também facilita a motivação por esclarecer aos funcionários o que deve ser feito, qual a qualidade de seu desempenho e como melhorá-lo.

A comunicação serve para expor ao grupo de trabalho, sentimentos, angústias, haja vista que se trata de uma fonte primária de interação social. Sendo assim, a comunicação também serve para a expressão emocional. E por fim, a comunicação é para facilitar a tomada de decisões.

Algumas empresas erram muitas vezes por não direcionar os seus colaboradores à direção que a organização caminha. Os colaboradores não se sentem pertencentes à organização e não veem a identidade profissional naquele lugar. Por vez, buscam outras organizações que consigam uma melhor representatividade.

É inclusive para isso que deve servir a missão, visão e valores das empresas, em muitas delas estão apenas em quadros bonitos pendurados em alguma parede.

Embora seja importantíssimo comunicar, devemos nos atentar quando não comunicar é mais importante para a organização do que a comunicação. Alguns exemplos como:

Nos casos de decisões estratégicas, onde o concorrente não pode saber de nenhuma ação é interessante que a informação não seja divulgada. Na divulgação de um lançamento de um produto, onde o cliente não deve ter acesso antecipado às informações. O lançamento perderia o efeito se o público já tivesse tido acesso a ele.

Num mundo onde a tecnologia está nas palmas das mãos não podemos descuidar de vacilar com a comunicação.

Em assuntos polêmicos quando não se tem domínio do assunto é melhor correr atrás da informação antes de postar besteiras e correr o risco de prejudicar a imagem da empresa.

Porém tenhamos ciência que quando não há a comunicação, nossa mente e imaginação se encarrega de fantasiar e produzir o que não foi informado. É neste momento que surge a rede de rumores, vulgarmente conhecida como rádio peão. Funciona muito bem em algumas empresas.

Não podemos exceder também nas informações, é muito incômodo conversar com pessoas prolixas, o mesmo acontece nas organizações, onde se tem muita informação e não se encontra nada quando quer. Tenham em mente sempre a comunicação clara, objetiva e eficaz.

Os colaboradores precisam saber qual é o propósito do trabalho dele e da organização, sentir pertencentes e ao mesmo tempo saber o rumo para onde as coisas se destinam.

Quanto menor a distorção na comunicação, mais os funcionários compreenderão as metas, feed back e outras mensagens dos dirigentes como pretendido. Quanto menor as incertezas, maior será a satisfação e o sucesso da organização.

E você, como avalia a sua comunicação? Se comunica de forma eficiente? Se a resposta for sim, de que forma poderia contribuir positivamente com a sua empresa? Se a resposta for não, o que pode fazer para desenvolvê-la?

 

Caso tenha dificuldades em se comunicar a Network Psicologia pode te ajudar a desenvolver esta competência. Entre em contato conosco e teremos o enorme prazer em te ajudar!

 

Call Now ButtonLigar Agora
× WhatsApp